O que fazer para criar o hábito da leitura

Um dos maiores prazeres de todos os tempos. A minha forma preferida de absorver novas ideias, conhecer o mundo e exercitar a imaginação.

Um dos melhores jeitos de aprender pontos de vista diferentes do meu, de criar empatia e de aumentar o meu leque de experiências.

Pra mim, ler é a forma mais divertida e deliciosa de conversar com uma pessoa e de aprender mais sobre a vida. São tantas as pérolas e ensinamentos contidos nos livros, tantos caminhos que se abrem. Pra que se contentar com a própria experiência quando você tem um catálogo inteiro de vivências à sua disposição?

Isso nunca foi tão verdade quanto hoje em dia. Ninguém mais precisa ficar limitado aos seus próprios erros e acertos: todo mundo pode aprender com todo mundo.

Como dá pra notar, eu adoro ler. O hábito começou há muitos anos, com livros infantis que minha mãe comprava e lia pra mim. Aquela velha história que crianças adoram imaginar novas realidades. Uma coisa foi levando à outra, tia J. K. Rowling lançou Harry Potter, a magia nasceu em mim e nunca mais largou.

Fui lendo cada vez mais, cada vez melhor. Ser leitora faz parte da minha identidade simplesmente porque não consigo lembrar de nenhuma época da minha vida em que não estivesse lendo.

De um jeito ou de outro, a mesma pergunta sempre voltou pra mim ao longo dos anos: como você faz pra ler tanto?

Seja pelos motivos que forem, algumas pessoas nunca tiveram o hábito da leitura. Falta de tempo, de costume, de interesse, de treino, de atenção ou de livros que valham à pena. Opcional como toda forma de arte, acredito piamente que ninguém deveria ser forçado a ler. Nada a ver transformar uma atividade tão gostosa em um fardo obrigatório. 

Mas às vezes a gente só precisa de um empurrãozinho. Não tem nenhuma cláusula ditando as “regras oficiais da leitura”: você pode ler de mil e uma formas. E existem diversas práticas que facilitam esse hábito, como puxar um fio de lã: uma coisa puxa a outra, uma iniciativa incentiva a outra.

 
 

Comece aos poucos, comece pequeno

Quem não tem costume de ler não pode esperar conseguir, de repente, ler mais de cem páginas por dia. Isso é verdade para esse e para qualquer outro hábito que você quer instaurar: comece aos poucos, como pequeno.

É uma prova de humildade, mas também é também um imenso hack. Estipule um número de páginas pra serem lidas todos os dias (três ou cinco) ou decida por quantos minutos você vai ler (cinco ou dez).

Pessoalmente, sou mais chegada à estratégia dos minutos. Nunca me dei bem com metas de páginas, elas sempre me deixaram angustiada. Teste por você mesmo e escolha a melhor forma.

Essa dica é velha, mas continua sendo valiosa: quanto mais fácil for pra você fazer uma certa coisa, maiores são as chances de você realmente fazê-la - para o bem ou para o “mal”.

Se os controles remotos da televisão vivem em cima da mesa, lugar de facílimo acesso, vai ser muito mais difícil você virar a cabeça para o lado e ler um livro. Porém, se um livro está em cima da mesa e os controles estão guardados no armário... bom. Parece que o jogo virou, não é mesmo?

Isso não quer dizer que você deva ler ao invés de assistir televisão, necessariamente. Mas esteja ligado nas sutilezas que nos fazem nos comportar sempre do mesmo jeito. Facilitar a sua jornada com a leitura depende só de você, nem venha jogar a culpa em cima da sua mãe.

Crie um objetivo de leitura tão pequeno, tão ridículo, que seria impossível você NÃO cumpri-lo. A menos que você seja alguém muito famoso, com certeza tem tempo para ler pelo menos 2 minutos todos os dias.

 

Tenha um canto aconchegante

Quanto mais à vontade e confortável você estiver na hora de ler, mais fácil vai ser repetir o processo. Se você é do tipo que não gosta de silêncio e não consegue se concentrar sozinho, que tal ler no caminho de ida e volta pro trabalho? A quantidade de tempo precioso que costuma ser perdida (e nunca mais achada) nos transportes públicos é enorme.

Sair de casa e ir pra um parque, um shopping ou uma cafeteria também é uma ótima opção. Se você tem tempo, associe a sua leitura a algum lugar que você adore. Ver pessoas, resolver pendências e não ter mais a opção de se distrair com a televisão ou computador dá um gás extra pra leitura.

Criar um espaço bonito e convidativo pra ler dentro da sua própria casa também pode fazer maravilhas. Uma bela desculpa pra você colocar uma cadeira super confortável perto de uma luminária e ter uma mesinha do lado pra colocar um café e um biscoito. Leve o seu livro pra lá todas as vezes, mesmo que leia só por cinco minutos.

Encha o seu canto de leitura com as coisas que você gosta: retratos, músicas, decorações, perfumes, o que for. Quanto mais aquele ambiente tiver a sua cara, mais fácil vai ser ler um pouquinho todos os dias.

Essa dica também é clássica, mas a sua tradição tem um motivo. Designar um canto de leitura é uma forma de dizer para o seu cérebro que aquele ambiente delicioso e bonito está associado a essa atividade. Quanto mais divertido e convidativo for o ambiente, menos difícil será.

 

Leia de manhã

A menos que você só tenha tempo de noite. Nesse caso, leia de noite. A menos que você goste de fazer uma pausa no trabalho todo dia de tarde. Nesse caso, leia de tarde. Você pode também ler de madrugada, não importa. Está tudo liberado.

A bem da verdade, você deve fazer com que o ato de ler seja o menos trabalhoso e o mais fluído possível. Faça com que ele se encaixe na sua rotina como uma mão entrando numa luva. Complicar demais pode ser uma manobra que vai deixar tudo mais difícil. Escolha o horário em que isso seria o menos inconveniente possível.

Se você escolheu a estratégia de ler fora de casa, qual é a melhor hora pra isso? No intervalo do almoço do seu trabalho, quando você pode dar um pulo em uma livraria e ficar lá por dez minutos? Antes de chegar em casa, quando dá tempo de comer alguma coisa na rua?

Logo antes de dormir, já que você deixou o livro bem do lado da sua cama? Quando a família toda está fora de casa, no meio da tarde, e você finalmente tem algum sossego? Não importa a hora, minha gente, ler é o que importa.

Assistindo vídeos e colhendo ideias, no entanto, vejo que muitas pessoas dizem que a leitura deve ser feita logo de manhã. Isso faz sentido, especialmente quando estamos falando de construir um hábito de leitura. Se você está começando a ler, nada melhor do que fazer isso logo assim que acordar.

Tome um banho, lave o rosto, coma alguma coisa e se jogue nos seus minutos ou páginas diários. Dessa forma você já vai ter cumprido sua meta diária antes mesmo de começar a trabalhar. Um sopro bacana pra sua auto estima é a garantia que você não precisa mais se preocupar com isso pelo resto do dia.

 

Encontre o seu barato

Por que mesmo você quer ler? De onde você tirou essa ideia? Quem te estimulou pra criar o hábito da leitura? O que você vai ganhar com isso?

Parecem perguntas idiotas, mas não são. Não importa o que você escute das pessoas ao seu redor e não importa quantas matérias sobre o valor da leitura existem: o compromisso com esse hábito só vai vingar quando você descobrir por que ele é importante pra você.

Como muitas coisas que estão na moda, sempre corremos o risco de começar mais uma atividade e acabar não concluindo nada. Não tem coisa pior do que se colocar uma obrigação e não cumpri-la. A auto estima vai lá embaixo e o hábito que estávamos tentando criar fica “marcado” como uma coisa impossível de se fazer.

Pra resolver tudo isso, descubra o que você está querendo conseguir com o hábito da leitura. É pra melhorar a vida profissional? É pra fazer mais amigos, ser mais respeitado? É pra melhorar o seu vocabulário e a sua escrita? É pra abrir os horizontes e aprender mais coisas? Não julgue os seus motivos, apenas os descubra.

Quando você encontrar uma razão realmente valiosa pra você, a leitura vai ficar bem mais fácil. Parece muito filosófico, mas é uma questão básica de autoconhecimento. Ao chegarmos mais perto do porquê fazemos as coisas, o compromisso com as atividades fica mais profundo.

É muito mais fácil ver o que está dando certo, o que está dificultando o caminho e que planos podemos traçar para progredir.

 

Descubra a sua tribo

Se você não é leitor por falta de amigos ou de recomendações, seus problemas acabaram. Existe um mundo riquíssimo de pessoas que adoram ler e que se conectam através das suas paixões literárias.

Antes de tudo, comece dando uma volta em uma livraria bem grande. Escolha a maior livraria perto do seu bairro, marque um encontro com algum amigo e fique um tempo perdido por lá. Veja quais são as capas que mais te chamam a atenção, quais títulos parecem mais interessantes e reserve um tempo pra folhear alguns deles. Sem compromisso, sem comprar nada: só pra pegar o costume. Uma das minhas melhores descobertas literárias foram feitas por acaso, por sorte, em uma tarde de ócio na livraria.

Se você usa Instagram, ficará feliz de saber que várias pessoas compartilham muitas coisas legais sobre livros. Vale à pena ver o meu perfil, o da Dana, o da Livraria Cultura, o da Clarrisa & e da Carolina, o da Camille, o da Mayra, o da Rita e o da Mel. Existem muitas outras contas sobre livros por lá. É só fuçar quem eu sigo e você vai descobrir um monte.

Se você gosta de ver vídeos, veja o canal da Mel, da Tati Feltrin, da May, do Victor Almeida, da Gisele, do Paulo, da Isa e da Rita Araújo. Pra se conectar com outros leitores, criar a sua própria biblioteca virtual e receber várias recomendações, experimente o Skoob ou o Goodreads (em inglês).

Um site muito original pra descobrir novas opções literárias é o Book 4 You. Ele é em português e funciona como um Tinder para os livros. Sem saber a capa ou o título, você escolhe apenas uma categoria - “para ler na chuva”, por exemplo. O site mostra o resumo do livro e você pode “dar um like” ou não. Se curtir a sinopse, ele te mostra qual é o livro e adicione ele automaticamente na sua lista de livros pra ler. Criativo, né?

Peça indicações para os seus amigos, parentes e professores. Se nada der certo, peça uma indicação nos comentários e eu te dou uma de presente.

O importante é começar.

Entre em contato com as histórias e deguste vários livros diferentes. Saia da sua zona de conforto. Escolha o tema que mais te parece interessante e persista. Quando você estiver pronto pra começar a ler, vai encontrar o livro certo.

Acredito muito nesse destino literário - e sei que todas as pessoas podem encontrar um livro estilo alma-gêmea. Basta procurar. 😉


🍒 CURTIU? AQUI TEM + IDEIAS BACANAS PARECIDAS, Ó: