Planner gratuito de 2019 para quem empreende: organizando o negócio

Para mim, particularmente, colaborar é alçar vôos mais altos. É chegar em uma criação holística – mais completa, abrangente e bem executada do que você teria consigo sozinha – ao perceber que todo mundo ao seu redor pode contribuir, aperfeiçoar e atiçar a sua criatividade em um nível estupendo.

Para mim, também, colaboração é o ato de fazer do mundo um lugar melhor de verdade, no duro.

Seja uma colaboração que te melhora (através de médicos, terapeutas, coaches, amigos, professores e fornecedores que elevam o seu comportamento e o seu estilo de vida) ou uma colaboração que melhora o seu pequeno mundo – aquela bolha, linda e deliciosa, que te cerca de forma mais imediata. A gente pode não conseguir, de uma vez e para sempre, melhorar a vida de todas as pessoas do mundo inteiro.

Mas a gente consegue fazer alguma coisa por uma fatia das pessoas que coexistem em lugares parecidos com os nossos. Eu, Ana Carolina, escolhi servir vocês – almas lindas, interessadas e com muito fogo para aprender cada vez mais sobre organização pessoal, autoconhecimento e realização de vida.

E não fosse a ajuda de algumas mulheres, mano: eu não conseguiria fazer isso assim tão bem.

Logo ali embaixo você encontra um botão para baixar gratuitamente o planner de 2019 para quem empreende – uma criação feita à seis mãos: as minhas, as da Ariane Oliveira e as da Mariana Terra.

Cada uma, do seu jeito, colocou um pouco de si nessas páginas e cá elas estão: te oferecendo um gatilho e um trampolim para esclarecer, organizar e chegar mais longe (e com mais qualidade) no seu negócio ou empreendimento ao longo dos próximos 365 dias. Louvados sejam os empreendedores – principalmente as mulheres. Que lutam, seguem a sua intuição e plasmam a visão autêntica das suas cabeça no mundo real.

Vocês são absolutamente maravilhosas e esse planner é o nosso presente para todos vocês. <3

Eu vou explicar a lógica e a filosofia por trás de cada seção, agora, e aproveito para deixar registrado, publicamente e com muito amor, o meu agradecimento à Ari e à Mariana por terem atravessado o meu caminho e me ajudado a criar algo de tanto valor e conexão para as outras pessoas. Sem a ajuda personalizada delas nem eu nem o Eu Organizado seríamos assim tão autênticos e bem representados.

 
 
 
aproveita pra salvar essa imagem aí no Pinterest para se lembrar dessas ideias legais depois. &lt;3

aproveita pra salvar essa imagem aí no Pinterest para se lembrar dessas ideias legais depois. <3

 
 

Despesas e ganhos do mês

Essa seção já apareceu no planner geral para 2019 do Eu Organizado e eu não vou me repetir. Para ver os detalhes dessa seção e as melhores práticas & sugestões para organizar o seu fluxo financeiro, clique aqui e veja o texto da semana passada. O único adendo que eu preciso fazer para os empreendedores é: atente-se para o item lançado logo na primeira linha da sua tabela de gastos do mês – ou seja, o seu próprio salário.

Aprendi com a Nat Arcuri, rainha e diva das finanças, que a gente precisa levar em conta quanto que nós (pessoas físicas com CPF) gastamos quando vamos entender o quanto que nós (pessoas jurídicas com CNPJ) investimos na nossa empresa. Separar as despesas da empresa das despesas pessoais foi um dos marcos e uma das práticas mais importantes e reveladoras de 2018 para mim, meu povo, sinceramente.

Eu precisava passar esse estímulo para vocês. Se você trabalha em casa, você precisa, também, dividir as suas contas de luz, internet, gás e celular entre a sua tabela de gastos pessoais e a sua tabela de gastos da empresa. Se você for usar mesmo o planner do Eu Organizado, imprima as folhas de controle financeiro do outro planner para ter um lugar específico para cada parte da sua vida. Se você trabalha em casa, toda conta que garante a subsistência do seu escritório precisa ser levada em consideração como gastos da sua empresa. E como essas contas também são os seus gastos pessoais, você precisa separar o joio do trigo.

O pequeno trabalho inicial vai valer muito à pena à longo prazo, confia em mim.

Você gasta R$ 150,00 na sua conta de internet, por exemplo? Então, todo mês, você lança um gasto de R$ 75,00 para a internet nas suas duas planilhas: a de gastos pessoais e a de gastos da empresa. No fim do mês, de preferência no último dia, você olha para a sua planilha de gastos pessoais (tudo o que você comprou para você pessoa física), soma todos os itens e lança o valor total na primeira linha da planilha de gastos da sua empresa. Mesmo que você não tenha lucro o suficiente para “se pagar um salário”, o seu estilo de vida atual já é um gasto permanente da sua empresa; e quanto mais consciência você tiver disso, mais você vai poder administrar os seus gastos de um jeito próspero e justo para os seus objetivos.

 

Linha do tempo dos projetos do ano

A grande diferença entre essa seção aqui nesse planner e a seção do planner geral do Eu Organizado é a quantidade de meses. Para ver as minhas recomendações sobre como usar essa seção, clique aqui.

Você, empreendedor, realmente precisa levar em consideração, com antecedência, a sazonalidade do seu negócio e pensar nos eventos & feriados & acontecimentos que podem impactar o seu público. Tire uns dias desse recesso de fim de ano para planejar as suas ofertas de 2019 e alocar os projetos ao longo dos meses. Tem algum período do ano que as pessoas estão mais desejosas e atraídas pelos seus produtos?

Tem algum período que, por conta de uma força maior, as pessoas não procuram os seus serviços tanto assim? Leve em consideração coisas como copa do mundo, olimpíadas, eleição, alta temporada de viagens e feriados para planejar, também, as suas Lagoas de férias com antecedência. Se todo mundo está viajando (e você não trabalha na área de turismo, nem de viagens e nem nada parecido) porque não se dar cinco dias de férias total? Criar pequenas lagoas de descanso ao longo do ano é um luxo que os empreendedores têm.

E bem mais do que a maioria das outras pessoas. Use ele ao seu favor, baby.

 

Prioridades do mês

Essa seção é exclusiva para esse planner e ela existe para te ensinar a diferença entre prioridades urgentes, importantes, secundárias e triviais. Mas como diria Jack, vamos por partes: nessa primeira folha (prioridades do mês) você vai escrever nos dois retângulos em branco os projetos que você quer terminar até o final desse mês e que são: urgentes e importantes & secundários e importantes. O que isso significa?

Que as suas prioridades precisam ser pautadas no que é importante, relevante e que dá um grande senso de realização para você. De tudo o que você está fazendo (ou pode vir a fazer) no seu negócio, se pergunte: o que eu realmente adoro fazer? Qual projeto mais me anima? Qual parte do meu negócio eu valorizo mais?

Importante é tudo aquilo que te faz vibrar de alegria e que enche os seus olhos de tesão.

Entender o que é relevante para você, o que de fato você valoriza no seu negócio é o passo primordial.

O segundo passo para entender essa seção é perceber que algumas coisas são importantes e urgentes (ou seja: elas têm um prazo para cumprir, uma data para respeitar) e outras são importantes e secundárias. Secundário é tudo aquilo que não tem um prazo real – ou seja: não tem ninguém esperando você fazer.

Ter consciência do que é importante e secundário e colocar esses projetos como metas do seu mês é absolutamente essencial para evitar aquele velho problema de “um dia eu faço isso”. Sabe aquelas coisas que a gente quer muito fazer, que amamos a ideia só de imaginar, mas que nunca colocamos na prática?

“Eu vou esperar o momento ideal. Quando eu tiver mais dinheiro e mais tempo eu materializo essa ideia”.

Cuidado com esse pensamento, meu bem. O momento ideal pode nunca chegar.

É claro que encontrar o momento certo para colocar algumas iniciativas em prática é uma arte. Eu não estou dizendo que você deveria tirar 10 projetos novos da gaveta todo santo mês. Eu estou dizendo, sim: faça o que você realmente valoriza – mesmo que ninguém esteja contando com aquilo. A gente ainda não sabe, mas nós (seu público) estamos esperando você fazer exatamente as coisas que só você pode fazer.

É aí que o seu pequeno mundo de consumidores realmente ganha e se beneficia. Priorize o que é importante e urgente (prazos com clientes, encomendas que precisam ser despachadas) e, logo depois, o que é importante mas, por algum motivo, não é urgente. Nas três linhas finais da seção decida os 3 projetos que com certeza serão entregues nesse mês e saiba que eles são os astros mais importantes do seu show.

Priorizar direito, com consciência e clareza, é já o meio do caminho de uma vida organizada.

 

Como ser mais produtivo

Eu, Ana Carolina, não acredito em fórmulas mágicas e sou fielmente avessa à pensar que a gente deveria automatizar ainda mais coisas na nossa vida. Eu não quero que você se torne um robô frio e sem julgamento enquanto tenta ser produtivo. Tampouco quero que você chegue à exaustão enquanto persegue um jeito insustentável de viver a vida. Por isso, essa seção: ela vai jogar uma luz nas válvulas de escape da sua energia e vai te ajudar a eliminar as distrações que não agregam em nada – e não o descanso.

Aí é que está o pulo do gato, meu povo.

Nos dois retângulos em branco dessa página você vai escrever algumas coisas que são urgentes, mas triviais, e outras que são urgentes e triviais. É urgente tudo aquilo que precisa acontecer logo e na data certa, senão você tá fodido. Tudo aquilo que, se não for entregue, vai causar uma grande dor de cabeça. Existe algo urgente hoje, no seu negócio, que precisa ser cumprido mas que você não valoriza? Algo que é essencial (importante para você seguir em frente e melhorar) e que poderia ser delegado?

O primeiro quadrado representa a sua oportunidade de delegar algumas tarefas.

E aí, sim, liberar mais a sua agenda e ter mais tempo para o segundo quadrado da folha anterior: o que é secundário, talvez, mas que realmente te faz se sentir mais vivo e em contato com a sua vocação.

A gente não precisa saber fazer de tudo para ter um negócio sustentável, vocacionado e alinhado com os nossos princípios. Muito pelo contrário – quem acredita que precisa fazer de tudo tem responsabilidade demais e tempo de menos para se dedicar apenas ao que realmente dá sentido à sua vida. Nem sempre a gente tem condições de delegar todas as tarefas triviais, mas é importante ter clareza que elas existem.

Apoie os profissionais especializados nas áreas que são os seus pontos fracos. Perceba que pedir ajuda, como diz a frase que eu coloquei aqui nessa página do site, é ter respeito pelo o que as outras pessoas podem fazer para melhorar e contribuir com a sua vida. Por isso eu te convido a pensar, todo mês, pelo menos em uma pequena tarefa ou processo que você pode delegar para alguém; um parceiro de trabalho com quem você faz permuta ou um profissional contratado que vai arrasar naquela tarefa específica.

Trivial e secundário é tudo aquilo absolutamente inútil no seu dia-a-dia.

São os hábitos automáticos e inconscientes que você faz só por fazer.

Rolar o feed do instagram por vinte minutos sem se engajar em nenhuma conversa realmente interessante ou construtiva; ver uma hora de televisão de programa pelo o qual você nem se interessa; olhar o seu email uma vez a cada hora mesmo não tendo muitas demandas para responder e assim por diante. Eu gosto de dizer que as tarefas triviais e secundárias são aquelas coisas que você nem lembra que você fez. Pense no que você fez ontem: tem alguma parte do dia que está em branco? Onde você nem lembra o que você fez?

Sempre tem, meu povo. Sempre tem.

E ao invés de se sentir culpado por ir dormir cedo ou se dar algumas horas de lazer toda noite, pensando que você deveria estar trabalhando, faça algo melhor: elimine alguns hábitos idiotas e automáticos e tire esses ladrões de energia do seu dia-a-dia. Isso exige muita consciência e pode ser que você não repare nesses ladrões agora, de cabeça, mas eles sempre estão lá. E é muito melhor engajar em um lazer produtivo e que realmente te relaxe, te estimule e te descanse do que passar três horas por dia nas redes sociais.

 

Calendário editorial

Outra seção exclusiva para empreendedores que vai te dar um modelo de como programar as suas postagens nas redes sociais. Comece pensando em qual canal você vai estar de fato presente. Não precisam ser todos os que existem e nem mesmo precisam ser quatro. Escolha apenas aqueles que realmente fazem sentido para você e que de fato te animam para produzir um conteúdo regular.

Nas primeiras linhas da tabela escreva um resumo da inspiração que te bateu e que você achou que seria ótimo transformar em conteúdo. Escreva o dia em que você vai escrever esse texto e pense em qual tipo de imagem você quer associar à ele – principalmente se estamos falando de facebook e instagram.

Pense, depois, em qual dia você vai produzir aquela imagem e escreva na última coluna a data em que aquele post vai para o ar. Criar uma lista de ideias legais para ser a base do seu conteúdo é ótimo também.

 

O dia e a semana mais autênticos

Eu discuti essas ideias em profundidade no texto da última semana. Para ver mais sobre elas, clique aqui. :)

 

E AGORA ME CONTA

Qual é a parte mais desafiadora pra você em empreender? Você tem a sua própria empresa, oferece serviços autônomos ou vende produtos? Me conta ali embaixo um pouco da sua jornada com essa corajosa escolha de trabalhar por conta própria? Eu quero muito conhecer mais empreendedores brasileiros. <3


 

PRA CONTINUAR APRENDENDO, COLA NUM DESSES TEXTOS AI Ó. SÓ TEM IDEIA BOA: