Planner 2017 gratuito pra organizar a sua vida de verdade

Você provavelmente já me ouviu falar da imensa importância da gente tirar as nossas pontas soltas da cabeça e colocar no papel. Se esse é o caso, posso só te dizer que você vai continuar a me ouvir falar bastante disso aqui no blog. Se acostume. 💕

Se você é novo por aqui: seja muito bem-vindo! Pegue uma bebida bem gostosa, fique confortável e deixa eu te falar da imensa importância de colocar as nossas pontas soltas no papel.

Eu sei, eu sei. Eu pareço um disco quebrado.

Mas se você também já sofreu algumas consequências (leves, sérias ou medianas) por ser desorganizado ou por atrasar prazos importantes, é bem provável que já saiba, lá no fundo, que ter uma estrutura de organização é necessidade primordial.

E como você faz pra dar início ao seu próprio sistema de organização?

Com duas atitudes fatais: sendo autêntico e sendo ativo. Conhecendo o seu ritmo de trabalho, a sua personalidade e as suas necessidades específicas, antes de tudo. E, logo em seguida, colocando a mão na massa. Não quero simplificar demais o processo (certamente existem fatores atenuantes e centenas de detalhes relevantes que nos ajudam a otimizar cada vez mais a vida), mas o coração da coisa está aí.

Faça uma breve sessão de coaching com você mesmo e vá dando respostas a essas perguntas: quais são as maiores prioridades na minha vida agora? Qual parte da minha rotina está mais desorganizada? O que que poderia existir no meu dia-a-dia que me faria sentir mais segura e com controle das situações? O que eu posso fazer para facilitar a minha própria vida?

Assim que terminar essa auditoria inicial (que será pra sempre refeita, melhorada e atualizada) você está pronta pro segundo passo: colocar a mão na massa.

Essa é a parte mais divertida, convenhamos. 😁

 
 

Tirar todas as suas pontas soltas da cabeça significa, basicamente, encontrar uma ferramenta gostosa de usar que te permita se concentrar apenas nas tarefas realmente criativas e relevantes.

Listas de tarefas que você faz sempre (as famosas checklists), projetos importantes que vão acontecer em breve, as suas metas pessoais e profissionais do ano, o planejamento detalhado de projetos desafiadores, uma lista dos seus hábitos diários, uma lista das tarefas para os próximos dias – tudo isso pode entrar no seu sistema de organização.

A ideia é criar um ambiente, físico ou virtual, que vá guardar quase todas as suas obrigações e, justamente por isso, que vai te permitir respirar em paz. Nada de ficar lembrando da lista de mercado enquanto está em uma reunião importante ou planejar a pauta do seu relatório enquanto está no banho.

Você merece viver com tranquilidade, meu bem!

E pra te ajudar nessa missão, trouxe um planner digital (gratuito e prontinho para imprimir) pra te ajudar a colocar a vida em ordem. Ele tem dezessete páginas e já já eu vou te guiar por cada uma das seções, dizendo qual é a finalidade e dando exemplos práticos de cada uma delas.

O Planner Organizado (que criatividade a minha, pode dizer) nasceu, basicamente, da minha insatisfação com a grande maioria dos planners gratuitos que existem por aí. Os pagos com certeza são mais detalhados, mas quase nenhum dos que eu encontrava possuía todas as seções que eu queria.

Ou faltava uma coisa ou faltava outra. Qual melhor solução do que criar, então, o meu próprio planner? E, de quebra, distribuir para todos os leitores lindos desse site?

 
 
 

É só jogar o seu email aí embaixo pra receber o planner 2017 de graça já já na sua caixa de entrada 😊


Metas pessoais e profissionais

Aqui é onde você vai escrever todas as coisas que você quer conquistar esse ano, idealmente. Você pode também usar essa seção para escrever apenas suas metas dos próximos meses e, a cada dois ou três meses, criar uma nova folha de metas.

As suas metas podem ser projetos ou tarefas, não importa.

Já já, em outra parte do planner, você vai pegar inspiração dessa lista para criar os seus projetos e tarefas práticas. A ideia é que você olhe pra dentro de você e ponha pra fora todas as coisas que você quer alcançar nos próximos meses.

Eu dividi as metas entre pessoais e profissionais por questões didáticas, já que a maioria de nós costuma ter vários projetos e aspirações relacionadas à carreira. Longe de mim querer polarizar a sua vida entre trabalho e lazer.

Eu costumo ter muito mais clareza quando, na hora do planejamento, entendo o que pertence à minha vida pessoal (algo que, em última instância, vai afetar apenas à mim e à minha família) e o que pertence à minha carreira e vocação (coisas que geralmente impactam muito mais pessoas além de mim).

 

Projetos

Depois que você souber quais são as suas metas principais você vai fazer um levantamento de todos os seus projetos atuais. Ter uma outra lista só para eles é uma excelente ideia também.

Essa seção serve para você planejar e detalhar todos aqueles projetos que você não consegue resolver de cabeça. Sabe quando você está planejando sair com os amigos, por exemplo, e assim que começa a falar do assunto a sua cabeça já vai naturalmente pensando e planejando como que aquilo vai acontecer? Desde aí você já começou a colocar esse projeto em ação.

O ato de planejar está no nosso DNA, basicamente. Isso facilita bastante, mas às vezes a gente quer conquistar coisas que são impossíveis de decifrar logo de primeira (mudar de casa, aprender uma língua, tocar um novo instrumento, fazer uma transição de carreira e ir pra um novo emprego).

É aí que entra o seu planejamento de projetos. Aqui você vai escrever qual é o objetivo primordial dele (pra que esse projeto existe, na verdade? O que vai existir no mundo, de um jeito bem prático e material, depois que esse projeto for concluído?) e anotar os marcos que vão sinalizar que você está fazendo progresso.

O que vai acontecer para que você saiba que está quase cumprindo o objetivo desse projeto? Também tem um lugar pra você anotar as datas relevantes e uma outra folha inteirinha só paras as ações do seu projeto.

Use essas duas folhas para todos os seus projetos ativos e depois reveja todas as suas metas e identifique quais projetos você precisa fazer para que realiza-las. Com um pouquinho de planejamento a vida pode ficar muito mais fácil!

 

Ações avulsas

Nem só de projetos vive o homem, correto? Essa seção serve pra você anotar todas as pequenas tarefas que não são diretamente ligadas a nenhum projeto.

As suas ações avulsas não são recorrentes, é importante ressaltar. Para as coisas que você faz sempre vamos ter uma folha inteira de checklist mais pra frente. Essas são ações pontuais, que você vai fazer realmente uma vez só, mas que não estão conectadas com nenhum propósito maior.

E mais uma ideia: na sua folha de próximas ações crie pequenas sub-listas com os contextos mais comuns nos quais você pode realizar aquelas tarefas. Ao computador, na faculdade, no celular, ao telefone, pra resolver com fulano, no mercado, etc.

A única limitação de um sistema de organização analógico é não poder ter ele sempre à mão quando você estiver na rua. Pra amenizar esse lado negativo recomendo que você também guarde a sua lista de próximas ações em um aplicativo ou em uma nota no celular.

 

Calendário mensal

Bem em cima da folha você vai escrever o mês atual e preencher, no cantinho superior direito ou esquerdo de cada quadrado, os dias respectivos daquele mês.

Essa seção vai ser onde você vai colocar todas as datas importantes: aniversários, prazos de coisas relacionadas ao trabalho, lembretes úteis, prazos de provas ou coisas relacionadas aos estudos, eventos sociais e compromissos já estabelecidos.

E ó, vale lembrar: por aqui no blog eu sempre canto a pedra que você não deve, de modo algum, colocar tarefas sem data no seu calendário. Esse é um lugar sagrado e a ideia é que você confie cem por cento no que está escrito ali.

Se você escrever “fazer a unha da mão” em um dia que você apenas gostaria de realizar essa tarefa, como vai saber se os outros prazos que estão ali são urgentes?

Coisas ótimas para ir no seu calendário são lembretes úteis relacionados à datas específicas, por exemplo. Algo como “dia em que meu chefe volta de viagem”, “início das vendas do show de fulano” ou “dia em que minha tia vai fazer a cirurgia X”.

Além, claro, dos seus compromissos já agendados. Trate o seu calendário com respeito e carinho e ele vai ser sempre um super aliado na sua organização.

 

Planejamento mensal

Agora que você identificou as datas importantes do seu mês, vamos conversar sobre as suas metas.

O que você quer conquistar ao longo daquele mês? Escreva as principais metas (que podem vir, talvez, da sua grande lista de metas para o ano) nessa seção e depois pense qual vai ser o hábito número um que você vai implementar – e qual vai ser o hábito que você quer matar naquele mês.

Os hábitos que você quer iniciar devem ser práticas que sejam, atualmente, um pequeno desafio para você. Coisas para mudar o seu estilo de vida para melhor, para te deixar mais saudável, mais em forma ou que desenvolvam o seu autoconhecimento e inteligência.

Não vale colocar coisas fáceis e que você já faz todos os dias aqui.

Pensar em qual vício ou hábito ruim você quer deixar para trás é tão importante (se não mais) quanto pensar nas novas conquistas. Afinal de contas, não adianta muito manter o hábito de ir na academia todos os dias se você também mantém o costume de almoçar pizza três vezes por semana com os seus amigos do trabalho, né?

A coerência mandou lembranças e disse que quer passar mais tempo contigo. 🙃

Essa seção também tem espaço para você anotar as datas importantes do mês (que provavelmente vão vir do seu calendário) e outros detalhes que você julga relevantes.

 

Baixe o seu planner gratuito pra 2017 aqui ó! 👇


Checklist mensal

Escreva nessa seção todas as coisas que você faz todo mês e coloque no calendário um lembrete para rever essa lista todo domingo ou toda segunda. Deixe esse lembrete no calendário até que a revisão da checklist seja natural pra você.

Quais coisas de casa você faz todo mês, em relação à manutenção e limpeza? Se você tem carro, quais coisas você precisa fazer com ele mensalmente? Existe algum trabalho específico que você precisa entregar todos os meses? Uma lista de exercícios ou de hábitos em relação à faculdade ou à escola que você repete sempre?

Fique alguns minutos pensando nisso e vá anotando tudo na lista. Coisas que precisam acontecer em um dia específico (como contas pra pagar, por exemplo) vão entrar no calendário, mas podem também estar na sua checklist mensal.

A regra é que você tire da cabeça tudo o que você faz sempre e delegue esse trabalho para o seu planner. O tempo que você vai poupar quando não precisar ficar lembrando de tudo o tempo inteiro vai ser imenso, acredite.

 

Calendário semanal

Você vai imprimir quatro dessas seções por mês e, naquele mesmo dia em que você revisar a sua checklist mensal, vai também planejar a sua próxima semana.

No topo dessa folha você vai escrever “primeira semana de maio” ou “quarta semana de junho” e ali você vai escrever todas as coisas com data que precisa fazer.

Tire uma colinha do seu calendário mensal, obviamente, e vá anotando qualquer coisa inesperada ou urgente que você quiser. A mesma regra vale aqui: apenas compromissos, prazos e lembretes ligados à data entram no seu calendário.

Você pode também encubar alguma decisão importante pra depois, meio que iniciando uma conversa com o seu eu do futuro. Na segunda-feira um amigo seu te pergunta se você quer ir em um evento no fim de semana, por exemplo. Você pode escrever, na sexta-feira: “decidir se eu quero ir no evento X e avisar pra fulano.”

 

Planejamento semanal

Uma das seções que eu mais gostei de criar, sabia?

Na primeira parte dessa folha você vai criar blocos de tempo (divididos em manhã, tarde e noite) para fazer as suas tarefas ao longo da semana. Quanto mais flexível for o seu horário de trabalho ou de estudo, mais esse campo vai ser útil pra você.

Mas mesmo quem trabalha fora pode tirar alguns benefícios da ideia de fazer blocos de tempo. A ideia é simples: faça um levantamento de todos os tipos de atividades que você todas as semanas e agrupe elas para um período do dia.

Pense nas fases do seu trabalho ou em costumes que você vive repetindo. De que jeito você pode otimizar o seu tempo colocando essas tarefas juntas? Se você está conduzindo uma pesquisa do mestrado, por exemplo, pode programar que toda terça de manhã vai ser apenas para escrever a sua dissertação e que toda quinta e sexta de tarde você vai revisar o que escreveu.

Sábado pode ser o dia inteiro para lazer e domingo de manhã e de tarde pode ser o seu tempo pra cuidar da casa. O horário pra você fazer o seu planejamento pra próxima semana pode ser domingo à noite ou segunda de manhã, por exemplo.

Acima de tudo, não encane: pode ser que os seus blocos de tempo mudem bastante de uma semana pra outra e pode até ser que algum imprevisto louco te impeça de seguir o seu planejamento.

Sem problemas, a vida é assim mesmo.

Mas ter a organização, a intencionalidade e o planejamento do seu lado desde o início é com toda a certeza uma jogada de mestre hiper inteligente que vai deixar a vida bem mais otimizada e tranquila.

 

Checklist semanal

Mesma coisa de lá de cima: o que é que você faz todas as semanas? Passe alguns minutos pensando nisso e deixe tudo cair nessa folha.

Enquanto a sua checklist mensal é composta de coisas que você realmente faz apenas algumas vezes no mês, a sua checklist semanal é populada por costumes que você faz com uma frequência bem maior.

Limpar a casa, ir no mercado, cumprir certas tarefas do trabalho, fazer uma rotina de cuidados pessoais, supervisionar algum evento ou fazer trabalho voluntário – tudo que você precisa fazer toda semana entra na lista.

A sua checklist semanal vai ser conferida com mais frequência do que a checklist mensal, aliás. A ideia é que você olhe pra essa lista toda vez que sentir necessidade ao longo da semana.

 

Hábitos

Outra seção que você vai olhar todos os dias da semana e que vai imprimir duas vezes por por mês, a folha dos hábitos foi criada para que você fique firme no caminho da mudança de estilo de vida.

O que quer que seja que você queira começar e que seja claramente desafiador e novo pra você entra na sua lista de hábitos – contanto que isso seja, obviamente, algo que você vai fazer todos os dias ou algumas vezes na semana.

Ir à academia todos os dias ou apenas segunda, quarta e sexta, meditar por dez minutos, ler pelo menos uma hora todos os dias, fazer trabalho voluntário uma vez por semana, sair com os amigos todo domingo - você quem sabe!

Eu realmente quero te estimular a sair um pouco da sua zona de conforto. Pense rapidinho, por exemplo, na pessoa que você gostaria de ser daqui a dez anos. Imaginou? Pense nela de verdade, com bastante detalhes.

Qual hábito você poderia colocar em prática hoje pra se tornar essa pessoa? A gente está sempre equipado para evoluirmos e criarmos novas qualidades, recursos pessoais e forças.

Depende mesmo só de você. 💪

Escolha um desses costumes e coloque ele na sua lista de hábitos. Se o que você escolheu precisa acontecer acontecer só em dias específicos da semana, contorne o quadradinho daquele dia com uma caneta colorida pra que ao olhar você já saiba quando precisa realiza-lo.

 

Cardápio

A última seção semanal antes da gente entrar nas folhas que você vai olhar todos os dias. Com esse título autoexplicativo, essa folha serve pra você planejar as suas refeições da próxima semana.

Simples, né?

Eu criei essa seção porque ir no mercado e preparar várias refeições por dia realmente me consome um bocado de tempo. Quanto mais esse trabalho puder estar pronto com antecedência, melhor.

Você pode até combinar esse planejamento com um bloco de tempo no fim de semana dedicado apenas à ir pra cozinha e preparar a comida da semana, por exemplo. No mínimo dos mínimos, você já vai saber o que comer em cada uma das grandes refeições da semana antes mesmo dela começar.

 

Dia incrível

Agora sim, vamos colocar a mão na massa.

Essa folha vai ser a sua companheira diária e é nela que você vai refletir as suas metas semanais. Qual dos seus objetivos da semana você pode cumprir hoje? Anote. 📝

Escolha também as três tarefas mais relevantes que você vai cumprir ao longo do dia. Se você tem muito o que fazer e três tarefas nem começam a fazer cosquinhas na sua lista de ações, fique fria. Nessa folha também tem uma lista de tarefas extras pra você fazer ao longo do dia quando terminar as três vitórias diárias.

Apesar de trabalhar com a minha lista de tarefas dividias por contextos e de já ter aplicado o GTD por muitos anos, virei fã inveterada dessa ideia de escolher quais vão ser as suas três tarefas mais importantes do dia – principalmente porque eu sempre tive o problema de começar coisas demais e não acabar nenhuma delas.

Eu costumava multitarefar e dar conta de várias coisas ao mesmo tempo. No fim do dia, me pergunta quanto que os meus projetos avançavam? Pouquíssimo, exatamente. Soa familiar? 👀

Sem falar da procrastinação, que assola até o melhor de nós às vezes. Colocar algumas tarefas amargas, porém necessárias, nas minhas três vitórias diárias ajuda muito também a desempacar algumas ações que estão já fazendo aniversário na minha lista de tarefas.

Essas três tarefas são as que eu faço logo no início do dia e eu tento também não olhar os email e as redes sociais antes de ter concluído pelo menos uma delas. É tudo questão de foco e planejamento, pra mim.

Nessa seção também existe uma parte pra você escrever uma coisa pela qual você é grato. Algo que aconteceu aquele dia que te fez perceber quantas coisas incríveis você tem na sua vida. Pode ser tão “básico” quanto “ainda bem que eu tenho uma casa pra morar” ou tão grande quanto “ainda bem que eu ganhei um aumento no trabalho, valeu Universo!”.

 

Conquistas do dia

Quem é que não gosta de se sentir bem consigo mesmo?

Pra combater os dias de baixo estima e os momentos agonizantes de dúvidas e insegurança, escreva todos os dias algo que você conquistou, não importa o quão pequeno tenha sido.

Precisa ser algo que você mesma fez acontecer e que não teria existido não fosse você. Pode ser algo como “eu fiz o meu irmão gargalhar por cinco minutos hoje” ou “eu montei uma prateleira nova sozinha”. Pode ser hiper simples, como ter conseguido superar alguma bad mais forte e ter tomado um bom banho de manhã, ou super monumental e heróico, como ter resgatado um animal de rua e levado para casa.

O importante é: aqui você é a heroína da história.

 

Concluindo

Espero muito que você tenha curtido esse planner! Me deixa aí nos comentários o que você achou dele; feedbacks são sempre bem-vindos. Sentiu falta de alguma seção?

Gostaria que tivesse mais ou menos espaço para algumas coisas? Quais partes você vai gostar de usar? Me conte que eu tô super curiosa pra saber!


✍️ CURTIU? AQUI TEM + IDEIAS BACANAS PARECIDAS, Ó: